O mercado de conteúdo digital já é uma realidade a algum tempo. Atualmente muitas pessoas vendem livros, screencast, cursos, imagens e até acesso a sites com conteúdos diversos. Porém, apesar de existir um mercado enorme, ele é extremamente fragmentado e difícil de se obter sucesso.

Imagine que eu resolva pegar o conteúdo desse blog e escreva um livro, de certa forma isso só dependerá da minha capacidade de escrever algo interessante, porém seria muito difícil vender esse meu livro, mesmo com um bom conteúdo, afinal de contas eu teria como canal de distribuição apenas através do meu blog e redes socias. Já falamos de uma possibilidade para ajudar na publicação e venda de livros online, a Bookess, entretanto ela não serve para outros tipos de conteúdo.

Para solucionar esse problema, João Resende e Mateus Bicalho se inspiraram num startup americana chamada Clickbank e resolveram criar um marketplace onde as pessoas pudessem vender seus contéudos digitais, dessa forma surgiu o Hotmart.

A Hotmart atuou durante alguns meses em modo beta fechado para que pudessem testar o mercado brasileiro, receber feedbacks, ter insights, validar o modelo de negócios e, finalmente, ganhar tração. E, em abril de 2011, o site foi aberto ao público.

O modelo de negócios dela funciona como um marketplace junto com um programa de afiliados, ou seja, os produtores de conteúdo digital colocam seus produtos à venda no site onde clientes podem se interessar por eles. Porém o grande diferencial é o programa de afiliados, onde qualquer pessoa pode se cadastrar para vender os produtos da Hotmart para ganharem uma comissão determinada pelos próprios produtores, sendo possível dar comissões de até 80% do valor do produto, visto que são produtos digitais.

Dessa forma eles solucionam o grande problema de distribuição de conteúdo digital por criar 2 importantes canais de distribuição: Um site centralizador de conteúdo digital e uma força de venda descentralizada que é formada através do programa de afiliados.

A fonte de receita deles vêem de uma comissão de 1 real + 9,9% do valor do produto vendido, esse valor fixo de 1 real deve ser para cobrir o custo fixo da transação online e evitar que eles tenham perda caso o valor do produto seja muito pequeno.

Um sinal de que eles estão num mercado promissor e com um produto interessante é o fato deles terem ganhado o Desafio Buscapé 2011, onde eles ganharam como sócio o Buscapé, recebendo 300 mil reais por 30% da Hotmart.

Abaixo segue o modelo canvas deles:

Um grande risco para esse modelo é a pirataria digital, infelizmente não tenho informação sobre como eles lidam com isso, mas parece que isso fica por conta dos próprios produtores de conteúdo digital.
Dessa forma, existe espaço para um serviço da Hotmart contra a pirataria, algo como um gerador de senha ou criptografia, é apenas uma sugestão, visto que não sou a melhor pessoa para falar disso.
Ou mesmo outros serviços agregados para facilitar e profissionalizar o desenvolvimento de conteúdo.
De qualquer forma, eles possuem uma proposta bem interessante e com um bom modelo de negócios para suportar essa proposta.
Espero ouvir mais boas notícias deles em breve.
#FicaaDica: Uma boa forma de monetizar sua base de clientes depois de conseguir solucionar o grande problema deles é oferecendo serviços complementares ao seu produto que facilitam a vida dele. O WordPress oferece um serviço que é de hospedagem do blog, como eu não tenho um servidor e não quero me preocupar com essas coisas, eu pago uma taxa para ele resolver esse problema por mim. Não é a fonte de renda principal dele, mas é um complemento que agrega valor para os clientes e que gera receita.
Anúncios

6 comentários sobre “Modelo de Negócios – Hotmart

  1. Eu estava analisando a viabilidade de algo assim desde o começo do ano passado, algo que eu chamei de C2C de e-Books, no qual o meu site seria a ponte… Acho que eles foram mais pró-ativos.

    Realmente o principal problema que encontrei durante a análise foi a questão da pirataria. Parabéns pela análise. Vou começar a utilizar o modelo canvas em minhas análises.

    1. Verdade, é uma ideia boa e a pirataria é o maior problema. Próxima boa ideia que você tiver use o modelo canvas para analisar melhor, depois valide com um MVP e, caso validada, vá em frente e crie a sua startup!
      Abraços e valeu pelo elogio!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s