Desde que cheguei no Vale do Silício eu não fiz nenhum post de modelo de negócios novo, por isso eu resolvi tirar um tempo para escrever sobre uma startup de brasileiros que está aqui no Vale do Silício.

Logo no começo da minha viagem eu conheci a Adriana que trabalha na Dabee, ela foi bem legal comigo e me convidou para ir visitar a Dabee um dia e conhecer os fundadores.

A Dabee foi fundada por três empreendedores, dois brasileiros: Gui Bastos (CEO) e Helcio Nobre (COO), e um indiano: Abhijit Das (CTO). O Gui e o Abhijit trabalhavam para o eBay e o Helcio para o PayPal, então eles possuem uma boa experiência de e-commerce e transações online e internacional

A startup ainda é nova, foi fundada em 2011, e está na aceleradora Plug & Play Tech Center, uma das maiores do mundo. Nesse ponto você deve está se perguntando o que a Dabee faz, ela faz a exportação de produtos dos EUA que não existem em outros países ou que ainda não chegaram, o que é uma oportunidade de mercado bem interessante.

Imagine que você está no Brasil e quer comprar um Novo iPad agora, a menos que você tenha algum conhecido que vá viajar para trazer para vocês, você não conseguirá comprar até a Apple lançar no Brasil, o que pode levar alguns meses. Ou você pode usar a Dabee para comprar.

Outro segmento de cliente são o de pessoas que procuram produtos especializados ou profissionais que não existem no Brasil ou são muito caros. Se você é um alpista profissional, é bem difícil e caro de achar material profissional para a sua escalada, dessa forma você pode usar a Dabee e receber no Brasil sem nenhum problema.

Mas como ela funciona? Ela possui uma base de produtos (que você pode pedir para adicionar mais) que eles compram aqui nos EUA e enviam para o país desejado pagando todos os impostos e custos de transporte de uma maneira simples e fácil. É importante notar que muitas empresas aqui não enviam para outros países e é nesse ponto que a Dabee entra.

O modelo de receita deles é bem simples, eles cobram uma taxa pelo serviço de compra e envio para o país e seu modelo é escalável visto que eles usam centros de distribuição terceirizados e o transporte é feito por companhias de logística.

Abaixo segue o modelo canvas da Dabee:

Acredito que o risco principal é o de manchar a reputação, porque a Dabee faz envio de produtos internacionalmente o que é bem sensível a reputação, por isso é muito importante ter uma boa reputação devido a distância e dificuldade de se resolver um problema caso a pessoa venha a ter.

Eu gostei bastante do modelo de negócio deles e atualmente eles estão focando bastante no Brasil, o que possui um potencial enorme. Claro que a entrada da Amazon no mercado brasileiro posso semestre e pode complicar um pouco a vida deles, porém é possível que não atrapalhe muito devido ao segmento de mercado alvo deles, onde eles buscam atender a calda longa do mercado.
De toda forma, eu torço pelo sucesso deles e é um bom exemplo de startup de brasileiros formada aqui no Vale do Silício.
#FicaaDica: O mercado de calda longa, descrito no livro A Calda Longa, do Chris Anderson, é um mercado muito grande e que pode render bons negócios, basicamente ele fala que com a internet existe um grande mercado de nichos que agora podem ser atingidos e que ele é extremamente rentável. Se você não conhece o conceito, vale a pena ler esse livro pois ele mudou o jeito que as pessoas vem o mercado. 
Anúncios

3 comentários sobre “Modelo de Negócios – Dabee

  1. Olá Thiago, me desculpe pela “invasão” no seu post. Estava aprofundando a pesquisa que estou fazendo no Vale do Silício, pois estou com a missão de levar um grupo acadêmico de 40 pessoas para uma viagem de estudos no Vale. Ah, esqueci de mencionar, sou um agente de viagens. Como nunca estive nessa região estou com muitas dúvidas na distribuição das atividades e visitas nos dias que estaremos aí. Mesmo pesquisando as distâncias sei que fatores como trânsito, horários e outros complicam um pouco o planejamento. Resumindo, preciso de uma indicação de alguém que possa me ajudar nessa montagem ou até mesmo um guia para o período que estaremos aí. Os locais a serem visitados serão Stanford, Googleplex, Yahoo, Oracle, Intel, Cisco, Facebook e o Tech museun ou o computer history museun). Teremos três dias para estas atividades e deixaremos tudo agendado com antecedência. depois teremos três dias livres para ficar em São Francisco…gostaria de saber qual seria a melhor cidade para hospedar o grupo nos dias das visitas, qual seria a opção mais estratégica.
    Mais uma vez me desculpe pela inconveniência, é que estou perdido nesse quebra-cabeças! Glaucius

    1. Oi Glaucius, sem problema essa “invasão”, alias seja bem vindo. A maioria das empresas que você falou ficam perto, exceto a Oracle que fica um pouco mais distante. Pela disposição delas, acredito que o melhor lugar para ficar seria Mountain View (onde fica o Museu do Computador e o Google).

      Lá, seria legal ficar perto da Castro Street que é meio que a rua mais importante da cidade, onde tem vários cafés e restaurantes.

      Outra cidade que poderia ser bom ficar, é Palo Alto que é um pouco maior e a disposição não é tão ruim.

      Quando que está programado essa viagem? Se precisar de ajuda, só me mandar um email: startupbizmodel@gmail.com

      Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s