“Se pudesse dar um conselho em relação à startups diria: “Usem métricas”. Os benefícios, a longo prazo 
(curto e médio também), do uso de métricas foram cientificamente comprovados.”

Métricas, métricas e métricas. Sim, eu sei que os empreendedores já sabem e já ouviram falar isso milhões de vezes, não, eu não vejo eles usando métricas de verdade.

Usar métricas não quer dizer integrar o Google Analytics no site e ficar monitorando quantas visitas você tem e quantas vendas você teve. Isso é o básico do básico. Mas não, isso não vai transformar o seu negócio.

Para que o uso de métricas realmente faça uma diferença no seu negócio, sua startup (e sua equipe) precisam ser “metric driven”, ou seja, orientados por métricas. Para facilitar o entendimento decidi criar alguns níveis de uso de métricas baseado no que vejo nas startups.

Separei em 4 níveis, vamos lá:

  • Padawan: Conhece pouco de métricas mas acredita que já sabe de tudo. Usa o Google Analytics no site e, junto com as informações financeiras, acha que já tem todas as informações para o seu negócio.
  • Marujo: Métricas de pirata (AARRR) do Dave McClure são seu tesouro. Conhece o conceito do funíl de conversão, porém ainda utiliza um excel ou banco de dados para fazer o monitoramento das métricas.
  • Estatístico: Número é o seu negócio. Conhece a análise de cohort e viu que Excel não era suficiente para fazer o acompanhamento das métricas, decidiu usar um MixPanel ou um KissMetrics. Todas as features são acompanhadas por métricas para saber se deram ou não resultado.
  • Neo: Você não apenas conhece como entende as métricas, você vê a Matrix e usa ela de forma inteligente. Usa um dashboard para acompanhar as métricas.O desenvolvimento de produto é direcionado e priorizado pelas métricas, assim como sua estratégia é orientada pelas métricas.

Qual o meu objetivo em fazer essa categorização, simples, mostrar para você que você (provavelmente) ainda está longe de usar as métricas de forma a realmente agregar valor para o seu negócio.

Pare e faça a reflexão: “Estou realmente utilizando as métricas de forma a agregar valor e a direcionar o meu negócio?”. Importante notar que cada momento de uma startup exige o acompanhamento de diferentes métricas.

  • Ideação: Não acompanhe nenhuma métrica, você ainda está explorando e validando coisas de maneira qualitativa.
  • Protótipo: Você precisa apenas monitorar se as pessoas estão ativando (primeira boa experiência) e se você está retendo elas (voltam outras vezes).
  • Produto no mercado: AARRR e análise de cohorts
  • Escala: CAC, LTV e churn

Isso é apenas um guia, cada negócio tem um ritmo diferente e necessidades diferentes. Mas vale lembrar que você precisa estar sempre olhando para diversas métricas, mas apenas algumas realmente importam em cada momento que você realmente precisa acompanhar de forma constante e tomanado ações para melhorá-las.

Importante, toda métrica precisa ser actionable, ou seja poder gerar algum tipo de ação (mesmo que a ação seja continuar deliberadamente a fazer a mesma coisa), se não  você corre o risco de monitorar a métrica pela métrica.

 

Como você está usando métricas na sua startup?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s