Qual problema sua startup soluciona?

Qual problema sua startup soluciona?

Uma das primeira coisas que pergunto para um empreendedor é qual o problema que ele soluciona. Uma pergunta simples e que todo empreendedor deveria ter na ponta da língua, correto? Porém eu normalmente escuto isso:

 

“O problema que soluciono é que não existe X para Y.”

 

Sendo que Y é um segmento de cliente e X exatamente o que a startup dele faz.

Por exemplo:

“O problema que soluciono é que não existe UMA REDE SOCIAL para CACHORROS.”

 

Não, você não está solucionando o problema do mundo de não existir uma rede social para cachorro. A falta do seu produto não é um motivo para ele existir e muito menos para as pessoas comprarem.

Apenas exemplificando, se o seu produto é uma rede social para cachorro, um dos problemas que você poderia estar solucionando (mas que precisaria ser validado com os donos de cachorro) é:

“Os donos de cachorros tem muita dificuldade encontrar um cachorro adequado para cruzar com o seu.”

 

Perceberam como agora realmente está focando em algum problema?

Existe um conceito muito interessante criado pelo Theodore Levitt que se chama Jobs-to-be-Done (ou “trabalho” a ser realizado, em livre tradução), que diz que as pessoas não querem comprar produtos ou serviços, elas querem realizar “trabalhos”.

Vale a pena ver o video abaixo (infelizmente não achei o video em português):

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=f84LymEs67Y

Mas o conceito é simples, pense que um cliente que não quer comprar uma furadeira por causa da furadeira, ele quer realizar o “trabalho” de pendurar um quadro na parede.

Dessa forma, tente identificar qual “trabalho” o seu público-alvo está querendo realizar e como seu produto pode ajudá-lo.

Lembre-se o fato de ainda não existir o seu produto não é um motivo suficiente para ele existir e nem para as pessoas quererem ele.